10/09/2014

A filha da mulher da fruta.


É boa todos os dias! Todos! Até mesmo ao acordar, aposto!
Hoje foi-me lá pedir meia dúzia de carcaças. Sorriu-se-me toda. Tem uma boca maravilhosa. Perdi-me logo, como seria de esperar. Grandes e rápidas viagens que fiz de imediato neste meu imaginário pornobadalhoco, enfim... sou assim mesmo, é inevitável.
Perguntei-lhe se queria mais alguma coisa. Ela ajeitou o cabelo por detrás da orelha, e disse, timidamente:
- Sou a filha da mulher da fruta.
- Eu sou o João... - disse-lhe de olhos hipnotizados e com ar aparvalhado.
E ficamos assim, quase como dois adolescentes ( sendo que ela ainda é rapariga na pujança da idade,  a deitar corpo, percebem, mas já passou a adolescência, claro! ), a sorrir um para o outro. E a minha vontade era leva-la, lá para dentro e estendê-la sobre a mesa. E o resto, bom, o resto já devem e podem imaginar o que mais faría com ela.

Acho que volta. Tenho fé!



2 comentários:

  1. Respostas
    1. :)))) Achas???!!!
      Eu cá acho que volta. Aquele sorriso, convenceu-me! :)

      Eliminar

Deixa a fermentar ou mete já ao forno! Mas comenta!